IMG_5261 IMG_5286 IMG_5292 IMG_5304 IMG_5311 IMG-20160202-WA0187

02/02/2016

Delegados e comandante de policiamento detalham operação

O diretor do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), delegado Alessandro Vieira e o delegado André Baronto, do Departamento de Narcóticos (Denarc), detalharam na tarde desta terça-feira, juntamente com o comandante do Policiamento da Capital, coronel Luiz Azevedo, as prisões de cinco jovens que estavam causando terror no bairro Coqueiral e adjacências.

Durante coletiva de imprensa no auditório do Quartel da Polícia Militar de Sergipe, o delegado Alessandro Vieira informou que Jadisson Barbosa da Silva, 22, o Jal, comandava o tráfico de drogas na região.

“A quadrilha era comandada por um indivíduo conhecido como Jal, ele é o terceiro de uma linhagem de bandidos que comanda aquela comunidade, praticando crime juntamente com os irmãos, que íam desde homicídios ao tráfico de entorpecentes, passando pelo roubo de carros, corrupção de menores. Foi uma operação bem sucedida, cinco homens foram presos, além de um adolescente que completa 18 anos daqui há cinco dias”, diz destacando a importância de proteger a sociedade durante a operação e enfatizando que o cidadão não pdoe se conformar com um marginal morando vizinho.

De acordo com o delegado André Baronto, a ideia inicial da operação não era só a prisão do Jal, o líder da quadrilha, mas mostrar a presença da polícia no local. “Nós estivemos presentes e conseguimos sucesso na operação, mostrando que quem manda ali não são os bandidos, outro objetivo foi de colher informações e caminhamos para a elucidação de um roubo de um veículo no Augusto Franco quando um homem foi abordado por quatro elementos quando chegava em casa. Foi encontrado documento de um veículo subtraído em um sequestro relâmpago que ocorreu em Japaratuba. As investigações estão em andamento e outras operações vão ocorrer no local”, alerta informando que foram cumpridos 15 mandados de busca e apreensão.

O comandante do Policiamento da Capital, coronel Luiz Azevedo enfatizou o trabalho de combate ao tráfico de drogas. “Nesse sentido as operações conjuntas com a Polícia Civil estão surtindo muito efeito, com o Serviço de Inteligência. O objetivo nosso não somente é combater o tráfico nas ruas, mas acabar com a estrutura de poder dos traficantes. Temos alguns locais aqui em que as lideranças estão tomando conta e tanto a polícia militar, quanto a polícia civil estão desmontando. Qualquer local do Estado de Sergipe que o marginal achar que vai tomar conta, as forças de segurança vão atuar de forma repressiva e inteligente, como aconteceu nessa operação”, avisa lembrando que os trabalhos tiveram a participação de 150 policiais militares.

A quadrilha formada por Jadisson Barbosa da Silva, 22, Iuri Tierri Santos do Bonfim, 18, André Sérgio Almeida Silva, 21 e José Renivan Nascimento Santos, 23, além de um adolescente de 17 anos é acusada pela morte do cabo Arnaldo Mendonça. “A informação é de que o Jal autorizou a prática do crime e receptou a arma do cabo Arnaldo Mendonça, ano passado no Coqueiral”, complementa o delegado Alessandro Vieira.

Por Aldaci de Souza