Comunidade online de nóticias do estado do Sergipe Brasil

PF rebate PMA e diz que investigação do Hospital de Campanha obedeceu técnicas e periciais embasadas na legislação vigente

A Polícia Federal emitiu uma nota na tarde desta sexta-feira, 24, rebatendo a posição da Prefeitura de Aracaju, que afirmou em  coletiva de imprensa na manhã de hoje que entrará com ação na Justiça Federal pedido a extinção do inquérito penal relacionado a construção do Hospital de Campanha Cleovansóstenes Pereira Aguiar.

Segundo o procurador-geral do Município, Sidney Cardoso, após análise criteriosa do processo de contratação da empresa responsável pela montagem do hospital, não foi verificado qualquer indício de prática de crime. Ele também disse que a PGM identificou a inexistência de nota técnica da Controladoria Geral da União no inquérito que embasasse a ação de busca e apreensão da Polícia Federal, que ocorreu na Secretaria da Saúde do município.

O procurador ressaltou que “as questões levantadas no processo são eminentemente técnicas”. “São questões de engenharia, de instalações, temperatura, isto não é matéria de delegacia. No máximo, da Corte de Contas. Nunca vi um problema de execução de contrato ser considerado crime. Por isso, levaremos ao Poder Judiciário todos os elementos que demonstram que este inquérito não irá frutificar. Entendemos que há um conjunto de irregularidades neste inquérito e por isso ele deve ser extinto”, pontuou.

Mas na nota, a PF rebate a posição da PMA, e diz que a Operação Serôdio foi realizada obedecendo todas as normas técnicas periciais e com base na legislação.     Leia a nota na integra:

Nota à imprensa

A respeito de reportagens veiculadas nesta data, 24/07, sobre supostas “irregularidades no inquérito policial” que ocasionou na deflagração da Operação Serôdio, no último dia 07/07, nesta capital, a Polícia Federal em Sergipe informa que a investigação se revestiu de ações técnicas e periciais embasadas na legislação vigente, acompanhadas pelo MPF e anteriormente submetidas à apreciação do Poder Judiciário.

Os documentos e demais peças arrecadados robusteceram o conjunto probatório previamente alcançado e, quando da conclusão das apurações, serão encaminhados à Justiça Federal, a quem incumbe o posterior processamento.

A Polícia Federal manifesta total apreço pelo sofrimento das famílias sergipanas, nesse momento de dor, ao mesmo tempo em que assegura à sociedade que continuará envidando todos os esforços para manter sua missão constitucional.

CS.Polícia Federal.Sergipe

Veja mais no Portal Imprensa1.

Comentários

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência no nosso site. Acesse a nossa Política de Privacidade para saber mais ou gerenciar suas preferências pessoais na nossa Ferramenta Consentimento Cookie. Ao usar o nosso site, você concorda com o uso de cookies. Aceitar Ler os termos...

%d blogueiros gostam disto: